Qual é o meu chamado?

À medida em que vamos nos aproximando de Deus e nos aprofundando no conhecimento da Sua palavra, é natural que surja o desejo de cumprir tudo aquilo que Ele planejou para nossas vidas. Com o tempo, ouvir o termo “chamado” passa a ser bastante comum entre os ministros, e também entre os nossos amigos. Então surge o questionamento: mas qual é o meu chamado?

Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito. (Rm 8:28)

Ora, há diversidade de dons, mas o Espírito é o mesmo. E há diversidade de ministérios, mas o Senhor é o mesmo. E há diversidade de operações, mas é o mesmo Deus que opera tudo em todos. Mas a manifestação do Espírito é dada a cada um, para o que for útil.” I Coríntios 12:4-7

Muitos são veteranos nas igrejas, mas ainda não entenderam qual a diferença de vários termos que parecem significar a mesma coisa. Você não está só nessa!

Chamado significa: Convidado; escolhido; designado.

Propósito significa: Deliberação, resolução, decisão.

Dons significa: Dádiva, presente, bem espiritual proporcionado por Deus.

Quando Deus te criou Ele já havia pensado em todo um propósito para sua vida, preparou seu chamado e reservou teu presente, que é a dádiva de possuir um dom. Só após aceitarmos Cristo como nosso único e suficiente salvador, finalmente este é nos entregue. A diversidade de dons está descrito em I Coríntios 12:8-10, e em Efésios 4: Na bíblia encontramos diversos relatos de pessoas que cumpriram seus chamados. José que por 13 anos foi escravo e se tornou governador. Moisés libertou o povo do Egito. Josué foi general da conquista da terra prometida. Davi, músico, consolidou a nação de Israel e estabeleceu a monarquia. Ester intercedeu para poupar o povo judeu. Daniel interpretava sonhos, e foi político. Até Jesus, que fez milagres e arrastou multidões, a caminho da cruz. Dentre vários e vários outros.

Eles entenderam o que Deus queria que fosse cumprido através de suas vidas. Para todo chamado, a finalidade será engrandecer o nome de Deus alcançando vidas. Não necessariamente pregando a sua palavra. Você pode exercer o seu chamado de uma forma simples ou mais complexa do que você possa imaginar.  Servindo, intercedendo, liderando, acolhendo, ensinando, enfim. Dessa forma o seu dom poderá ser uma ferramenta para você cumprir o seu chamado. Assim como uma aptidão, como o prazer em ouvir o outro, aconselhar, escrever, alguma formação acadêmica ou um curso profissionalizante.  Ou um talento, como cantar, dançar, atuar, tocar algum instrumento. Você pode usar desses atributos não só para descobrir por qual caminho Deus quer te usar, mas também para utilizá-los no seu chamado.

lais

Então vamos lá, vamos descrever um passo-a-passo sugerindo a melhor forma de você descobrir qual é o seu chamado:

1. Orando e jejuando

Todos nós devemos manter o hábito de orar e jejuar, pois sabemos que isso nos trará intimidade o suficiente para discernirmos o que o Espírito Santo tem nos mostrado.

2. Quais são as suas aptidões e quais os dons que já identifica?

A Bíblia nos diz no Salmo 139 que, antes mesmo que nascêssemos, todos os nossos dias já estavam escritos. Deus plantou em cada um de nós talentos, habilidades que Ele sabe que são necessários para cumprirmos o propósito d’Ele em nossas vidas.

3. O que “arde” em seu coração?

É necessário abandonar o medo de assumir estes sonhos e sentimentos vindos da parte de Deus a fim de que você comece a caminhar sobre eles! Se arde em teu coração missões internacionais, ser um ministro de música, ou se teu coração pulsa forte pela pregação da palavra, qual o problema? Você também é capaz! Se arde em você ver cegos enxergando, aleijados caminhando, mortos ressuscitando. Qual o problema? Temos medo de assumir os sonhos de Deus, mesmo sendo aquilo que queima em nosso coração. Porque é mais fácil ser incendiado pela ideia de ser um bem sucedido advogado do que ser um ganhador de almas, pois tudo isso diante da sociedade não tem valor. Pior é achar que é impossível associar sua profissão, seu trabalho com chamado. Abandone este medo, assuma este sonho, mostre a essa geração que não era apenas a igreja primitiva que podia alcançar extraordinários.

4. Tente, experimente e esteja disposto a aprender

Muitas pessoas não descobrem o seu lugar ministerial porque não estão dispostas a se expor e a errar. Ficam sempre na sua zona de conforto, não querendo ser repreendidas por ninguém. Mas para descobrirmos o nosso lugar precisamos nos expor.

Ainda essa semana, procure entender o propósito de sua vida. Quais o dons que você possui. Observe o que o seu coração sente vontade de fazer na obra de Deus. Conheça o funcionamento do corpo de Cristo, converse com líderes de ministérios, tire suas dúvidas. E se seu coração arder por algum ministério, aliste-se!

Lembre-se: Um ministério frutífero é composto por pessoas certas que estão nos lugares certos. Descubra o seu lugar!

Ou você prefere refletir sobre isso apenas quando estiver no ventre de um grande peixe?

Por Laís Barros

Anúncios

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s