Cadarços amarrados.

site150515Os atos de uma pessoa podem afetar um grupo inteiro. Esta verdade ficou clara ao jornalista Sebastian Junger ao acompanhar um pelotão de soldados. Junger observou um soldado abordar outro soldado cujos cadarços estavam arrastando no chão.

Ele não o confrontou por uma questão de estética, mas, porque os cadarços soltos colocavam todo o pelotão em risco – era impossível garantir que ele não tropeçasse e caísse num momento crucial. Junger percebeu que o que acontece a um acontece a todos.

Acã “tinha os cadarços desamarrados” e, de sua história aprendemos que o pecado nunca é individual. Após a grande vitória em Jericó, Deus deu a Josué instruções específicas sobre como lidar com a cidade e seu despojo (Josué 6:18). O povo deveria “guardar-se das coisas condenadas” e enviar toda a prata e todo o ouro “para o Seu tesouro”.

Mas, eles desobedeceram o Seu mandamento. O interessante é que nem todo Israel pecou; somente uma pessoa o fez – Acã. Mas, por seus atos, todos foram afetados e Deus foi honrado.

Como seguidores de Jesus, pertencemos uns aos outros e nossos atos individuais podem impactar todo o corpo e o nome de Deus. “Amarremos nossos cadarços” para podermos, individualmente e em conjunto, dar a Deus e honra que Ele merece.

Os pecados individuais, inevitavelmente, terão impacto público. 

Por Pão diário. 

Anúncios

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s