Uma luz que não pode apagar!

Uma luz que não pode apagar“Para que venham a tornar-se puros e irrepreensíveis, filhos de Deus inculpáveis no meio de uma geração corrompida e depravada, na qual vocês brilham como estrelas no universo.” (‭Filipenses‬ ‭2‬:‭15‬ NVI)
Fomos feitos luz do mundo porque o mundo precisa de luz e se encontra em trevas. A luz não é para os locais iluminados, a luz é para onde a escuridão prevalece.
Não podemos nos contentar em uma caminhada cristã somente dentro da igreja, não fomos chamados pra ser luz dentro da igreja, mas é no mundo que nós devemos brilhar. Porque é no mundo onde o pecado reina que faremos a diferença com as nossas vidas em uma geração depravada e corrompida, assim como as estrelas em um universo
predominantemente escuro, mas que chamam a atenção com seu brilho.
 Em uma segunda-feira recebi um convite de um amigo para irmos após o culto levar uma Bíblia para Sandro, um homem que conhecemos em um evangelismo.
Não vi problema nenhum e logo me dispus a acompanhá-lo, a questão era o local onde Sandro estava, aquela hora da noite (quase 22:00h) ele estava trabalhando em um albergue na praça do Rosário que alugava quartos para as prostitutas, travestis e afins realizarem seus programas. E este homem era quem administrava durante a madrugada esse albergue fazendo o controle dos quartos.
Embora quisesse ir, fiquei um pouco receioso em entrar neste local para entregar uma Bíblia, porque ficava preocupado com o que as pessoas pensariam se me vissem aquela hora entrando naquele local, de fato não estava errado, pois a Bíblia é clara a respeito dos locais onde devemos entrar, não posso me assentar à roda dos escarnecedores, nem me deter em seus caminhos.
Porém, quem levaria o evangelho para este homem lá dentro do albergue? Então decidi ir mesmo com esse receio, entreguei nas mãos do Senhor e pedi pra que a sua vontade fosse feita.
Ao chegarmos, encontrei um clima muito pesado e carregado, pessoas subiam as escadas com seus parceiros para irem a estes quartos se prostituírem, enquanto que na recepção se encontrava Sandro junto com dois homens bebendo e como de costume aquilo duraria toda a madrugada.
De início pensei: O que eu estou fazendo aqui? Porém, não deixei que o local tirasse o foco do que fui fazer lá, então sentei ao lado de um dos homens e meu amigo começou a pregar para Sandro e lhe entregou o seu presente.
Enquanto isso, fiquei observando a pregação quando um travesti passa perto por mim e de imediato fico meditando em uma maneira de orar por ele, quando volta ele se senta do meu lado, pra falar a verdade eu que sentei no seu lugar, ele estava lá antes e tinha saído pra ir ao banheiro. Então, fui imediatamente questionado sobre o que estava fazendo lá e ali a conversa começou a fluir, comecei a pregar para ele e para os outros que estavam bebendo com Sandro.
Ótimo! Estava tudo fluindo bem, eu não entendia bem, mas estava entusiasmado pra orar pelo travesti. Quando de repente o travesti se reclama de uma dor no dente que já vinha lhe perturbando há alguns dias e pensei comigo mesmo, é agora a oportunidade de orar por ele!
Pedi pra orar e ele aceitou, me contou que era desviado da igreja e que se encontrava naquela vida, mas não se via satisfeito. A palavra diz que ao impormos as mãos sobre os enfermos eles serão curados (Mc 16:18b), e pra glória de Deus o travesti foi curado da dor de dente imediatamente na frente de todos e agora os que estavam dispersos ficaram vidrados em cada palavra que nós falávamos.
Fui conversando mais e descobri que ali havia outro desviado, tive a oportunidade de orar por todos lá, cada um vinha contando um problema pelo qual precisava de oração, embora ninguém quis tomar a decisão por Cristo, todos receberam muito bem a Palavra e eu sei que Ela não volta vazia.
Enquanto isso, meu amigo pediu para que Sandro abrisse o presente, quando abriu ficou muito feliz e emocionado. Agradecia muito pela Bíblia, porém,Sandro não enxergava bem e a Bíblia era de letras pequenas, era necessário pra Sandro a Bíblia com letras grandes.
Mas as coisas começaram a ficar mais claras naquele momento, comecei a entender o propósito de estarmos ali, na verdade não foi por Sandro que o Senhor nos chamou para aquele lugar, mas sim pelo travesti. Então pedi a Sandro aquela Bíblia já que meu amigo iria trazer outra com letras maiores pra ele e ofereci aquela Bíblia ao travesti e foi aí que eu percebi o quanto aquela conversa tinha tratado ele, pois ele ficou emocionado pela atitude de alguém lhe presentear e me contou que nem lembrava a última vez que isso aconteceu.
Fiz uma dedicatória e entreguei o seu presente junto com um abraço, uma cena muito estranha para o local, mas que na verdade Deus estava quebrantando um coração que há muito tempo deixou de lhe servir. Ele me contou que a vida dele seria diferente dali em diante, que não ia abandonar aquele livro e que queria conhecer mais sobre esse Deus que o amou de tal maneira que entregou seu Unigênito em nosso favor.
Convidei pra visitar-nos, mas ele me explicou que era de outra cidade e que estava prestes a voltar pra lá. Estava maravilhado com o que Deus estava fazendo naquele local, um local onde o pecado reinava sendo abalado pela Palavra de Deus.
Então me aproximei do meu amigo, Sandro e comecei a ouvir a sua conversa. Até então estava tudo tranquilo, Sandro recebeu bem a visita, mas ainda era muito duro e comentava que sabia que este era o caminho certo, porém não tinha forças para segui-lo.
De repente, Sandro faz um movimento brusco e puxa das costas uma peixeira. Meu Deus! Um filme passou na minha cabeça, pois eu estava agachado de frente com um cara com uma peixeira na mão, nessa posição não tinha nem como me defender. E Sandro disse assim: todo esse tempo eu fiquei desconfiado de vocês, mas agora eu estou aliviado porque sei que vocês estão aqui pra me ajudar e pelo meu bem, e guardou a peixeira em um local seguro.
Que alívio! Eu olhava para meu amigo e não precisava falar nada, pois o olhar naquele momento falava tudo. Daí por diante tivemos mais liberdade para pregar e Sandro se abriu conosco sobre sua vida.
O fim desta conversa foi com Sandro chorando e agradecendo pela visita, meu amigo ganhou um presente, um relógio de parede fabricado por Sandro e saímos dali admirados com o agir de Deus naquele local.
Com essa história vou percebendo cada vez mais a importância de ser luz, pois o problema não é com as trevas, mas sim com a luz que não brilha. Aquele local de trevas, um ambiente super carregado com a prática do pecado teve a oportunidade de conhecer um Deus de amor, um Deus que perdoa, cura e transforma.
E outro dia, saindo dos Correios eu encontrei Sandro, já fazia uns 3 meses desse episódio e rapidamente conversamos sobre a sua vida e ele me explicou que muita coisa tinha mudado nele, já havia saído daquele emprego e tinha voltado pra sua esposa e deixou de morar naquele albergue.
Eu fiquei super feliz em ver aquela palavra ter gerado tantos resultados positivos na vida de Sandro sei que foi algo marcado por Deus esse encontro,  em saber que quase não fui ao ficar achando o que pensariam se me vissem naquele local. Sei que foi um aprendizado muito grande para mim, Infelizmente não tive mais notícias do travesti, mas sei que a palavra o alcançou e encontrou espaço no seu coração pra realizar uma transformação.
Ninguém acende uma lâmpada e a coloca debaixo da cama, nem a esconde debaixo de um balde, porque a lâmpada precisa estar em um lugar apropriado, estrategicamente pensado para alcançar todo o espaço e iluminar o máximo possível o cômodo. Assim somos nós, não podemos ficar escondidos, um mundo de trevas aguarda pela manifestação dos filhos de Deus pregando e vivendo o amor para que Deus seja conhecido, adorado e crido.
Por Mário Soares
Anúncios

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s